Para ser líder é preciso muito mais do que apenas gerir sua equipe e obter bons resultados, é preciso ter sensibilidade. Você até pode se questionar da necessidade desse sentimento. Eu vou explicar melhor, pessoa querida!

Antes de me aprofundar no assunto é bom eu deixar claro que quando falo de sensibilidade não estou me referindo a choros ou estouros emocionais. Chorar ou demonstrar carência regularmente no ambiente corporativo não são sinônimos de pessoas sensíveis. É preciso desvincular esses atributos dessa emoção.

A sensibilidade no âmbito empresarial serve como um canal para conhecer e se comunicar melhor com os funcionários. Um líder deve ter esse atributo ainda mais apurado. Só dessa maneira ele irá conseguir inspirar, motivar e incentivar seus colaboradores. Os profissionais com essas características têm maior percepção e cuidado com as pessoas sem deixar lado as metas da empresa.

A importância de entender o lado profissional e o pessoal

Todo relacionamento seja pessoal ou empresarial tem como fundamento a emoção. Bons líderes conseguem perceber os pontos positivos e aqueles que devem ser desenvolvidos da equipe.

Alguns líderes acreditam que os resultados e a produtividade são os fatores mais importantes para se alcançar os objetivos. Por outro lado, sem a colaboração e a dedicação da equipe os resultados desse tipo de líder ficam distantes. Felizmente, muitos outros líderes já entendem a essencialidade do assunto.

O gestor ou líder tem que ter a sensibilidade de entender as necessidades de seu time. Não adianta cobrar uma equipe de bons resultados se não trabalhar o reconhecimento ou o desenvolvimento de capacidades individuais. Essa compreensão é complexa e exige muita dedicação e esforço no dia a dia. Por isso, as relações interpessoais são indispensáveis para os profissionais.

Como desenvolver a sensibilidade e motivar sua equipe

É provável que você já tenha participado de algum processo seletivo em que o recrutador busca conhecer traços da sua personalidade além das competências técnicas. Isso é uma forma de avaliar se você tem os atributos que a empresa busca. Dessa maneira, a adaptação com a cultura da empresa é mais simples. A evolução e o aprimoramento da sensibilidade no ambiente corporativo são características de destaque de um profissional no mercado de trabalho.

Existem algumas ações que os proprietários, área de recursos humanos e os gestores podem fazer para contribuir nesse sentido. Claro que a mudança de comportamento também deve partir dos colaboradores, porém eles podem ser motivados. Conheça algumas das atitudes que um líder sensível pode executar para estimular o time:

  • Treinamento: além de sua formação da faculdade, é fundamental que o líder estimule os colaboradores a fazer treinamentos. Claro que algumas formações devem atender as necessidade da equipe e outras devem ser específicas para cada funcionário. Só dessa maneira as habilidades individuais serão bem desenvolvidas. Isso demonstra que o líder é empático, entendendo que a empresa é feita de pessoas e que se deve conhecer os anseios de cada uma delas. Nesse momento, esse profissional estará contribuindo para o progresso da empresa e para o crescimento profissional e pessoal do seu time e o próprio.

 

  • Entusiasmo: é muito importante que o líder consiga se mostrar entusiasmado com a equipe e com a empresa. Vestir a camisa da empresa, ser proativo, ser criativo e buscar pela evolução constante são virtudes que um profissional adquire ao longo da carreira. Expandir essas características no ambiente de trabalho é começar a incentivar os outros a fazer o mesmo. Dessa maneira, a área e a empresa saem ganhando. Afinal, funcionários mais felizes, trabalham melhor. Segundo Daniel Goleman, autor do livro “Inteligência Emocional”, os líderes vibrantes conseguem obter bons resultados na capacidade de estabelecer uma conexão emocional com os outros.

 

  • Inteligência emocional: os líderes que desenvolvem essa capacidade valorizam os relacionamentos, tanto no trabalho quanto na vida pessoal. Valorizar seus sentimentos e dos outros que trabalham com você é uma forma de demonstrar empatia. Esse entendimento do outro é fundamental para ajudar a equipe a equilibrar as entregas do trabalho e a vida fora dele. Além disso, construir e sustentar essa relação deixa a comunicação mais fácil no dia da dia.

 

  • Programas de qualidade de vida no trabalho: os proprietários e a área de recursos humanos também têm sua parte na implantação da sensibilidade na cultura da empresa. Eles devem fazer sua parte desse desenvolvimento proporcionando alguns programas e treinamentos. As atividades recreativas e a prática de ginástica laboral são alguns exemplos de recursos que auxiliam no bem-estar e no bom relacionamento dos colaboradores. O treinamento e a experiência aguçam a sensibilidade, consequentemente, influenciam positivamente no relacionamento líder x colaborador e nos resultados da organização.

Diferenças entre ser líder e ser chefe

Agora que você já leu sobre as características de um líder, vou falar sobre o que é ser chefe. Engana-se quem pensa que a liderança e chefia são sinônimos. Existem diferenças gritantes entre uma pessoa que é líder e outra que é chefe. Veja como é fácil diferenciar um chefe de um líder!

Enquanto um líder é sensível, proativo e empático, o chefe é apático, impõe ordens, usa um tom autoritário. Ele também não costuma ouvir os funcionários e não se preocupa em solucionar conflitos internos da equipe ao contrário do líder que está disposto a entender quais são os problemas para encontrar uma solução. No movimento oposto da descentralização de poder e desenvolvimento de habilidades dos funcionários que um líder pratica, o chefe centraliza as decisões e não estimula as capacidades dos colaboradores.

Outro ponto crucial da diferença entre esses dois profissionais é a responsabilidade pelas ações da equipe. O líder assume os erros e ajuda na busca pela resolução e reconhece que os acertos são da equipe. Do outro lado da moeda, o chefe quer culpados para o que não está certo e considera que os bons resultados são somente pelo trabalho dele.

Viu como a sensibilidade é crucial para o desenvolvimento de uma empresa e dos seus funcionários? Se você acha que isso não está inserido na cultura do local que você trabalha, converse com o seu gestor. Pode ser que você seja responsável pela implantação desse projeto na sua empresa.

Por: http://bit.ly/2r0wzC9

Este post tem um comentário

  1. Parabéns, muito oportuno.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Close Panel