Essa questão já é conhecida a algum tempo:

o setor automotivo tem uma lacuna na questão de mão de obra há alguns anos, parte disso deve-se aos profissionais que já estão no mercado há muito tempo e a juventude não têm se interessado nesse tipo de carreira. Principalmente na área de reparação de autos, cenário  bem claro, simplesmente não existem incentivos suficientes para que a juventude se interesse por esse mercado.

As vendas de automóveis novos caíram 25,5% em relação ao primeiro trimestre de 2015 , segundo o jornal O Estado de São Paulo.  Embora, o efeito seja contrário nos carros usados que o seguimento encontra-se aquecido.

Uma ótima saída para solucionar essa escassez é a formação técnica dos jovens, olhando para mercado carente de mão de obra,  para iniciar é o primeiro emprego, desenvolver as competências desses jovens que têm interesse na área. No CAMP Oeste temos a ‘’aprendizagem automotiva’’  que é divida em basicamente duas partes: reparador e estoquista.

Arthur Valentim Zague de Oliveira, de 18 anos, fez o curso em 2015 no CAMP Oeste e já trabalha na concessionária Toyota Inter Japan na Vila Leopoldina, em São Paulo. “Foi maravilhoso cursar Aprendizagem Automotiva. Tudo o que eu queria saber da área eu vi com o professor Flávio. Seria muito difícil conseguir o emprego que tenho hoje sem o Camp Oeste. Antes do curso eu não trabalhava, não tinha conhecimento, mas agora é diferente. Tenho conhecimento automotivo e até administrativo”, fala feliz o estudante e jovem aprendiz.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Close Panel