Aqui no CAMP durante a simulação de entrevistas, me vi em um papel que nunca imaginaria passar: O DE ENTREVISTADORA. Além da maioria ter me surpreendido positivamente, algo que me chamou a atenção foi a construção dos currículos: alguns apresentavam uma estrutura confusa, outros com informações que não eram verídicas e ainda alguns com informações desnecessárias. O currículo do jovem aprendiz deve ser simples até pela proposta de ser o primeiro emprego.

O currículo deve ser claro, conciso e objetivo, caso você tenha muitas experiências profissionais é aceitável até duas páginas, se não, 1 página é o suficiente.

Vou dar algumas dicas de como otimizar a criação do currículo e depois otimizar o trabalho do entrevistador também.

Dados pessoais: Nada de colocar número de documentos! Além de desnecessário, não é legal que metade da cidade tenha seu número de RG e CPF. Coloque informações como seu nome completo, endereço, LINKEDIN,  contatos ( e-mail e telefone), cidade, estado civil e data nascimento. Se você coloca sua idade, imagine que se você faz aniversário amanhã, já terá que atualizar o seu currículo.

Formação: Inicie sempre pelo curso mais recente, depois o que fez anteriormente e assim por diante. Um exemplo, se estou cursando a faculdade isso deve estar no topo da formação e logo abaixo minha formação escolar no ensino médio.

Atividades de aperfeiçoamento: Inclua os cursos que fez e quanto tempo dedicou-se a eles. Um exemplo, pacote office 20 horas. Seja sucinto nesse item e evite escrever além do necessário.

Atividades profissionais: Deve constar seus empregadores, com uma breve descrição de cada um deles, inclua também seus cargos e atividades realizadas. Lembrando que devem seguir a ordem descrita acima.

Uma dica de ouro! Nunca minta no seu currículo, se você coloca inglês fluente, seu entrevistador pode optar em fazer toda a entrevista nesse idioma,  se você não fala inglês fluentemente já passará uma imagem de mentiroso e pode ser eliminado daquele processo seletivo. Se você coloca que tem conhecimento avançado de um programa específico, o entrevistador poderá testá-lo já no momento da entrevista.

Tomando alguns cuidados na elaboração do seu currículo, a chance de impressionar o entrevistador é sempre maior e de obter sucesso na entrevista, aliado é claro a outros fatores como boa apresentação. BOA SORTE!

Eloisa Fagundes

Área de Comunicação CAMP Oeste

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Close Panel